Agende uma consulta
  • captcha
Share on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Facebook

Tipos de fimose e seus sintomas. Vídeo Dr. Ajuda com o urologista Fabio Ortega



 

Mais vídeos de saúde no Canal Dr. Ajuda

 

Você conhece alguém que tem ou teve  fimose? Então preste a atenção nesse texto ou nesse vídeo porque é disso que vou falar.

A primeira informação que tem que saber é o que é fimose?

Normalmente a pele do pênis, que é chamada de prepúcio, recobre todo o pênis incluindo a glande, que é popularmente chamada de cabeça do pênis.

Quando tentamos puxar, retrair essa pele para expor a glande mas não conseguimos porque a abertura dessa pele é muito estreita, dizemos que esse homem ou menino  tem fimose.

Essa condição de não conseguir expor a glande pode ser primária, quando o bebê nasce com ela, ou adquirida ao longo da vida, que é chamada secundária.

Fimose Primária

Praticamente todos os bebês do sexo masculino nascem com o pênis todo coberto com  pele, chamada fimose congênita.

Com o tempo  as aderências dessa pele com a glande vão diminuindo e a pele vai ficando mais elástica.

O resultado disso é que com 1 ano de vida, 50% dos meninos já conseguem expor completamente a glande.

Com 3 anos, próximo de 90%.

Aos 17 anos, aproximadamente 99%, ou seja, nessa idade apenas 1% terá fimose.

Apesar dessa evolução ser muito favorável, isso não significa que para quem é pai ou mãe de menino, não deva acompanhar atentamente a evolução do pênis do seu filho. Existem algumas sinais que indicam que a fimose pode estar causando problemas e que é importante saber:

1) Vermelhidão na pele e glande, muitas vezes com coceira e dor.

Isso pode estar relacionado a quadros de Balanopostites, que são infecções da glande e do prepúcio.

2) Dor para urinar, ir urinar várias vezes e eventualmente febre.

Essas queixas podem estar associadas a infecção urinária.

Se o seu filho esta tendo infecções urinárias com frequência, isso não é normal e deve ser investigado. Normalmente isso ocorre em quem tem alguma má formação do trato urinário, principalmente em quem tem refluxo da bexiga para o rim. A fimose, embora não seja a responsável, pode estar contribuindo para essas infecções.

3) Inchaço no pênis e dor importante por um problema chamado Parafimose.

Ou por uma ereção noturna ou por manipulação, se consegue expor a glande mas quando se tenta retornar a situação anterior, ou seja, cobrir novamente o pênis, não se consegue. Isso é o que chamamos de parafimose. Isso acontece porque esse estreitamento de pele, que normalmente chamamos de anel, “enforca”o pênis. O sangue consegue chegar até a glande mas tem dificuldade em voltar, resultado, a glande começa a inchar e doer.

Isso é uma urgência urológica. Se isso estiver acontecendo, procure imediatamente o Pronto Socorro.

4)  Abaulamento do prepúcio quando ele urina.

As vezes a abertura do prepúcio é tão pequena que dificulta a saída da urina. Como consequência disso, existe um acúmulo de urina no prepúcio que então fica aumentado quando o menino vai urinar e depois volta ao normal.

Em todos esses casos é recomendável que se  discuta com o Pediatra ou Urologista a indicação de correção da fimose com  tratamento cirúrgico.

Fimose secundária ou adquirida.

Elas ocorrem principalmente em consequência a infecções locais ou traumas.  Ao cicatrizar, formam um estreitamento de pele que dificulta a exposição da glande que é o que chamado de anel fimótico.

Além desse anel, um outro sinal importante é a presença de fissuras que são pequenos rasgadinhos na pele bem no corpo do pênis e que ocorrem depois de ter ereção ou depois da relação sexual.

Se isso estiver acontecendo, mostra que a passagem da glande pelo prepúcio está difícil e por isso está rasgando a pele. Essa pele rasgada vai se cicatrizar estreitando ainda mais o prepúcio e assim vai até que a glande não consiga mais ser exposta.

Além dessas, uma outra causa de fimose adquirida que é importante destacar  é a balanite xerótica obliterante, popularmente chamada de vitiligo do pênis. Ela é caracterizada por manchas brancas principalmente na glande e ao redor dela. A medida que a doença progride a pele vai perdendo a elasticidade e aderindo a glande dificultando sua exposição. Em alguns casos a doença acomete também  a uretra que vai fechando, causando dificuldade para urinar.

Caso note a presença de algum desses sintomas, está na hora de procurar um médico, que nesse caso é o Urologista. Em crianças, alguns cirurgiões pediátricos também podem ser indicados.

VOCÊ SABIA?

Circuncisão é a cirurgia mais antiga e mais realizada no mundo?