Agende uma consulta
  • captcha

Respiração bucal e roncos na infância

respiracão bucal

Muitos pais observam que seus filhos possuem mais respiração bucal do que nasal. As crianças, principalmente as pequenas, necessitam da boa permeabilidade das vias nasais pois “não sabem” respirar pela boca e, por isso, frequentemente não ganham peso, se engasgam, sufocam e roncam “como adultos”. As crianças maiores já em idade escolar, muitas vezes, devido ao sono agitado e não repousante, têm dificuldade de concentração e de aprendizado e até mesmo são frequentemente vítimas na enurese noturna (“xixi na cama”).

Diversos são os motivos que podem levar a respiração bucal na infância como, por exemplo, rinite, atresia de coanas (imperfuração das vias nasais), hipertrofia de adenóide e/ou de amígdalas.

A causa mais freqüente é a hipertrofia adenoideana acompanhada ou não por hipertrofia amigdaliana e pode vir junto com otites médias de repetição pois a hipertrofia adenoideana pode obstruir as tubas auditivas e favorecer a passagem de secreção da rinofaringe para os ouvidos, podendo ser mais um motivo para dificultar o aprendizado escolar e ser responsável pela troca fonêmica em crianças.

Além disso, é freqüente que estas crianças tenham infecções faríngeas e amigdalianas repetidamente.

O tratamento consiste em se controlar fatores alérgicos/irritativos e, em alguns casos, no uso de lisados bacterianos. No insucesso deste tratamento, considera-se a cirurgia.