Agende uma consulta
  • captcha

Reconstrução de mama

A mama é uma característica sexual da mulher e um dos principais elementos que traduzem a feminilidade. Quando uma mulher tem as mamas mal desenvolvidas ou tem sua mama retirada, isto acarreta alteração da sua imagem corporal, comprometendo a autoestima, aceitação social e a vida sexual. As mamas podem apresentar assimetrias ou formas anômalas por não terem sido bem formadas ou decorrentes a procedimentos cirúrgicos ou traumas. A reconstrução da mama objetiva reestabelecer a forma, volume, contorno da mama e simetria. Para cada caso estuda-se as melhores opções de reconstruir a mama, baseando-se principalmente em características físicas da paciente, causa do problema e tipo de deformidade existente.

Confira algumas dicas sobre a reconstrução de mama

A mama pode ser reconstruída em qualquer momento? Sim, na maioria das vezes a reconstrução é feita na mesma cirurgia em que a mama é retirada. Mas pode ser realizada tardiamente também.

Em uma única cirurgia podemos reconstruir toda a mama? Quando realizada a mastectomia total, uma única cirurgia não é o suficiente para reconstruir toda a mama, sendo necessárias procedimentos adicionais para fazer a simetrização das mamas e a reconstrução da aréola. Quando a ressecção for parcial, a quantidade de procedimentos para reconstruir a mama vai depender da causa do problema, da quantidade de tecido retirado e a localização do defeito.

Como se faz pra reconstruir a mama? Podemos utilizar tecido da própria paciente ou implantes (expansor tecidual ou prótese).

Que tecido pode ser utilizado? Em geral são utilizada áreas do corpo da paciente onde haja sobra de tecido, se a mastectomia for parcial podemos até utilizar o tecido restante da própria mama. Quando o volume é insuficiente a área doadora mais comum é o abdômen, podemos utilizar tanto a pele, como o músculo para refazer a mama. Outra área frequentemente utilizada é a região do dorso.

Quais vantagens e desvantagens de usar o próprio tecido? Vantagem: ao utilizar pele e músculo da própria paciente, não ocorre “rejeição”, e o caimento da mama a longo prazo é mais semelhante com a outra mama. Desvantagem: cicatriz na área doadora e quando retirado o músculo uma fraqueza muscular.

Quais vantagens e desvantagens dos implantes? Vantagem: Dar volume à mama, sem retirar da própria paciente (evitando cicatriz e fraquezas musculares). Desvantagem: Risco de “rejeição”.

O que é um expansor tecidual? É semelhante a uma próteses vazia, colocada sob a pele e gradualmente é inflado com soro fisiológico até atingir o volume desejado. Numa segunda intervenção , troca-se o expansor pela prótese. Em alguns casos pode-se utilizar uma prótese expansora, que é uma prótese parcialmente cheia, que é progressivamente aumentada como se fosse expansor até atingir o volume desejado e pode ficar definitivamente na paciente, sem necessitar de uma nova intervenção.

Quando se usa o expansor tecidual? Quando, num primeiro momento, não há espaço para colocação direta da prótese.

Existe uma técnica ideal? Não existe uma técnica ideal, mas sim a mais adequada para cada caso. Dra. Patricia Yuko Hiraki