Agende uma consulta
  • captcha

Perda de Memória

Com o envelhecimento a memória sofre algumas alterações consideradas normais para a faixa etária. Tais alterações são predominantemente relacionadas à diminuição da atenção, alteração esta muito frequente com o envelhecimento. Dessa maneira, o idoso mesmo quando saudável tende a ter mais dificuldade de se lembrar onde colocou objetos, qual a data da consulta médica ou de dar um recado a alguém. Porém, perdas de memória podem significar alguma doença, principalmente se há prejuízo funcional, como, por exemplo, quando o indivíduo não consegue mais realizar uma tarefa que previamente estava acostumado a executar, passa a ter dificuldade nas atividades profissionais, para preparar refeições, para cuidar das finanças, esquecendo, por exemplo, de pagar suas contas. As doenças que mais frequentemente levam a perda de memória são as síndromes demenciais (dentre elas a demência de Alzheimer) e alterações do humor, como ansiedade e depressão. Todo idoso que se queixa de alteração de memória deve fazer uma avaliação médica global, de preferência com um geriatra, para melhor compreensão do significado deste sintoma. Apenas dessa maneira pode-se diferenciar se a perda de memória é o sinal de alguma doença ainda não diagnosticada ou apenas uma alteração esperada no envelhecimento normal.