Agende uma consulta
  • captcha

Páscoa e Diabetes

 

Pascoa e Diabetes

 

Para quem gosta de chocolate e tem diabetes, o período da Pascoa traz certa preocupação. Doces são vilões quando se fala em controle da glicemia (glicose no sangue) e o chocolate faz parte deste grupo.

Contudo, existem uma série de estudos associando o consumo regular de chocolate  com benefícios cardio-vasculares: efeito anti-hipertensivo, anti-inflamatório, anti-aterogênico (menor risco de infarto) e até redução da resistência à insulina (menor risco de diabetes). A explicação: A grande quantidade de flavonoides presentes no cacau, substância também encontrada no vinho tinto, azeite de oliva e café, e que têm mostrado ser benéfica à saúde.

O problema é que o chocolate apresenta elevada concentração de açúcar e gordura saturada  em sua composição, o que o torna um alimento extremamente calórico. Para se ter uma idéia, 100 gramas de chocolate possui cerca de 500 calorias, enquanto 100 gramas de pão francês tem 260 calorias. Assim, se não for consumido de modo controlado, o chocolate pode levar ao ganho de peso, o que anularia os beneficio citados anteriormente pois a obesidade está associada à diabetes , aumento do colesterol e doenças cardíacas.

Para o paciente que tem diabetes, essa alta quantidade calórica com certeza resultará num aumento da glicemia. Porém, depende da quantidade ingerida: 25 gramas de um chocolate ao leite (cerca de 4 quadradinhos da barra) tem 130 calorias , o que não gera impacto significativo no controle do diabetes.

Assim, quem tem diabetes pode sim aproveitar o período da Pascoa, o segredo é a moderação. Boas opções são os chocolates amargos ( que contem menor quantidade de açúcar ) e diet ( com adoçantes).