Agende uma consulta
  • captcha

Lesão da Mão no Esporte

A mão é uma das partes mais expostas e vulneráveis do corpo humano, e dados estatísticos comprovam que cerca de 25% das lesões esportivas atingem a mão ou o punho. Cada esporte tem as suas lesões mais frequentes e é importante o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, pois o atleta necessita de uma recuperação plena, para um perfeito desempenho. Dentre as lesões mais frequentes, destacamos:

– Fraturas dos ossos do carpo, em especial o escafóide (o mais fraturado nas quedas com a mão espalmada) e as fraturas do gancho do osso hamato. Estas são fraturas encontradas em atletas que realizam esportes onde se utilizam raquetes ou tacos, como golfe, tênis ou beisebol. O hamato é um osso proeminente localizado na borda ulnar da palma da mão. Quando o atleta segura a raquete ou taco, o final da empunhadura acaba se chocando com o gancho do hamato e pode, com o excesso de uso, causar uma fratura por stress.
– Lesões ligamentares do carpo, principalmente do ligamento entre os ossos escafoide e semilunar, decorrentes também da queda sobre a mão espalmada.
– Fratura do boxeador: é a fratura do colo do 5º metacarpo.
– Dedo em martelo: decorrente de trauma direto sobre a ponta do dedo esticado, principalmente em esportes com bola. Há deformidade em flexão da falange distal, com limitação para a extensão. Pode ser uma lesão puramente tendínea ou estar relacionada a uma fratura na base da falange distal.
– Avulsão do tendão flexor profundo dos dedos, também conhecido como o dedo do escalador. Ocorre também com frequência entre praticantes de judô, jiu-jitsu e rúgbi. Durante o exame clínico observa-se a incapacidade para flexionar a ponta do dedo e no raio-X podemos observar um arrancamento ósseo.
– Lesões da fibrocartilagem triangular, uma espécie de menisco do punho, que tem função de estabilizar os movimentos de rotação do punho e amortecer cargas no lado ulnar do punho. São frequentemente observadas nos jogadores de tênis.

Dr. Yussef Ali Abdouni