Agende uma consulta
  • captcha

H1N1 e a disseminação no Brasil: Previna-se!

O Ministério da Saúde anunciou mais uma campanha nacional de vacinação contra influenza A/H1N1. A ação, que já está disponível para toda a população, é destinada especialmente a alguns grupos prioritários, como crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, profissionais de saúde e outras doenças que comprometam imunidade.

Muitas pessoas, no entanto, desconhecem a enfermidade e as razões de disseminação e contágio. Abaixo você verá algumas perguntas e respostas pertinentes para se preparar e prevenir contra a doença.

O que é H1N1?

– A gripe H1N1, ou vírus influenza A, surgiu em 2009-2010 em uma pandemia que infectou milhões de pessoas no mundo todo. Este vírus é uma composição do material genético do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, sendo a maior parte proveniente deste último.

Como é transmitida ?

– O período de incubação é de 1 a 3 dias. O vírus não fica no ar, a transmissão ocorre no contato entre as pessoas através de secreções respiratórias (espirro e tosse). Esse contato pode ocorrer através das mãos ou pelo toque em superfícies de objetos contaminados pelas secreções.

Quais são os sintomas ?

– Os sintomas mais frequentes são : febre alta , dor de cabeça , tosse e dores no corpo. Alem destes, podem ocorrer vômitos e diarréia (que são incomuns na gripe convencional).

Qual o tratamento?

A grande maioria dos casos evolui de modo favorável com cessação dos sintomas em cerca de 7 a 11 dias, sem que haja necessidade de uso de medicação específica. Porém, indivíduos com doenças crônica, gestantes, idosos e crianças , estão mais susceptíveis a complicações respiratórias. Nestes casos, o Oseltamivir é um anti-viral que pode ser utilizado , principalmente nas primeiras 48 horas.

Existe vacina?

Existem duas vacinas que protegem contra a infecção pelo H1N1: a trivalente, que imuniza contra dois vírus da influenza A e contra uma cepa do vírus da influenza B, e a vacina tetravalente (ou quadrivalente) que, além desses vírus imuniza contra uma segunda cepa do vírus da influeza B. As vacinas demoram cerca de 2 a 3 semanas para a imunização após aplicadas . A vacinação esta indicada para : Idosos acima de 60 anos, gestantes, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis (hipertensão, diabetes, asma, bronquite, insuficiência renal, obesidade grau 3, por exemplo), imunossuprimidos e transplantados,  crianças entre seis meses e cinco anos, profissionais da saúde, população indígena e presidiários.