Agende uma consulta
  • captcha

Dermatite Atópica (Eczema atópico)

Dermatite atópica

Dermatite

Dermatite atópica é uma doença crônica, de origem genética, que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de coceira e lesões cutâneas. É uma dermatose de curso crônico, apresentando períodos altos e baixos de melhoria.

Causa

É uma inflamação da pele, de origem genética, não contagiosa, causada por alterações na composição da camada natural de hidratação da pele. No indivíduo que sofre de dermatite atópica é comum encontrar histórico pessoal ou familiar de outros tipos de manifestações alérgicas (asma, rinite alérgica, alergia a picada de insetos).

Sintomas

O principal sintoma é coceira, que pode começar antes mesmo das lesões de pele se manifestarem. A pele fica avermelhada, ressecada, com descamação e, em geral, coça bastante, chegando a atrapalhar o sono. As lesões mais agudas podem chegar a ter pequenas bolhas, enquanto as mais crônicas costumam ter uma pele mais grossa, áspera e escurecida.

Na infância, as lesões são avermelhadas, descamativas e podem atingir a face, tronco e membros. Nos adolescentes e adultos, as áreas mais afetadas são as dobras da pele, como a região posterior dos joelhos, pescoço e dobras dos braços. Normalmente, a dermatite atópica localizada nessas áreas pode se generalizar, aumentando as áreas corporais atingidas.

Outra característica da pele do atópico é um índice de ressecamento maior, geneticamente determinado, o qual pode dar origem à sensação de coceira e descamação.

Há casos em que a piora das lesões está nitidamente associada a estresse.

Tratamento

A dermatite atópica é a manifestação na pele de uma tendência do organismo, determinada geneticamente. Por isso, não se pode falar em cura. Entretanto, o controle da doença é possível e relativamente simples. A hidratação da pele é muito importante. Diariamente, logo após o banho, com a pele ainda úmida, é recomendado o uso de hidratantes específicos, para evitar o ressecamento. O paciente deve evitar sabonetes e cremes agressivos, buchas e banhos quentes. Os sabonetes rotulados como hidratantes não são tão inocentes quanto parecem. Podem piorar a irritação, principalmente quando usados em demasia. Se tomar mais de um banho por dia, o sabonete deve ser usado apenas em um deles.

As crises de dermatite atópica são tratadas com o uso de cremes e pomadas à base de cortisona ou de outras substâncias que ajudam a combater a inflamação da pele. Em caso de sinais de infecção nas lesões de dermatite atópica, devem ser usados antibióticos. Medicações anti-alérgicas, por via oral, ajudam a controlar a coceira. Nos casos mais graves, podem ser necessárias medicações orais mais potentes ou fototerapia.

Algumas crianças podem se beneficiar de acompanhamento psicológico.

O ambiente do atópico deve ser livre de alérgenos (poeira, mofo) e alimentos com corantes artificiais devem ser evitados.

O tratamento da dermatite atópica depende de cada caso e deve ser conduzido por um médico dermatologista.